Desenbanco - A modelagem de uma agência de fomento face a estrutura urbano industrial da Bahia

-A +A
Autor: 
MAGALHÃES, Cláudia Maria de
Ano de Publicação: 
2000
Orientador: 
Marcus Alban Suarez
Instituição: 
Universidade Federal da Bahia, Escola de Administração

O Desenbanco, Banco de Desenvolvimento da Bahia, criado e, 1966, encontra-se hoje em pleno processo de transformação em Agência de Fomento. Este processo foi deflagrado quando da adesão do governo do estado ao PROES, em 1998, mas, até o momento, não foi concretizado por pendências relativas à regulamentação das agências, em revisão pelo Banco Central. A transformação do Desenbanco vem adquirindo, por determinação política, uma dimensão que transcende os limites da regulamentação das agências, possibilitando-lhe redefinir e ampliar seu papel no processo de desenvolvimento do estado. O objetivo desta dissertação consiste em realizar uma investigação acerca do papel a ser exercido pelo Desenbanco com Agência de Fomento, buscando diretrizes para sua nova modelagem. O recorde dado a este trabalho é econômico, ou seja, concentra-se na análise do caráter estrutural da economia do estado - nas dificuldades que o estado enfrenta para crescer e nas oportunidades de desenvolvimento que encerra - para delinear as novas diretrizes de atuação. Esta investigação conclui pois,  que a agência pode tornar-se um instrumento mais efetivo para a superação das debilidades estruturais e para a construção do desenvolvimento do estado em bases sustentáveis.

Compartilhe no Facebook! Compartilhe no Twitter!